ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Dom Majella emite mensagem de Natal - por Pe. Andrey Nicioli


O arcebispo metropolitano, dom José Luiz Majella Delgado - C.Ss.R., divulgou na tarde desta terça-feira (22), a sua mensagem para o Natal deste ano. 

"Como Igreja Particular de Pouso Alegre, inspirados nos trabalhos de estudo e motivação para a realização do nosso primeiro Sínodo Arquidiocesano que traz como tema: 'Igreja: caminho de comunhão para a missão'; e lema: 'Aproximando-se, pôs-se a caminhar com eles' (Lc 24,15), preparemos o que o Deus Menino nos pede nas nossas comunidades, nas nossas igrejas domésticas, nas nossas próprias vidas, através de uma maior disposição para a oração em família, intimidade e vivência da Palavra de Deus, inovando a prática da caridade, dinamizando a ação missionária e permitindo uma conversão do nosso modo de pensar e de viver.  

Leia a mensasgem completa

Aos Padres, Diáconos,

Aos Religiosos/as e outros Consagrados/as, seminaristas,

A todos os fiéis leigos e leigas da Arquidiocese de Pouso Alegre.



Pois nasceu-nos um menino, um filho nos foi dado. Seu nome é: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai para sempre, Príncipe da Paz. (Is 9,5)

Deus está próximo de nós, tão próximo, que se fez criança. É Natal! Deus vem ao nosso encontro e “veio morar entre nós” (cf Jo 1,14). Em cada Natal, continua a recordar-nos que não desiste de nós e torna-se presente – um Deus que não abandona o ser humano à sua sorte – mas envia o “Menino de Belém” para nos dizer o caminho da salvação e da vida nova e, por meio de quem, o amor há de triunfar.  

O Natal, por excelência, é a festa da família. Que o Menino Jesus entre em nossa casa como um membro da família. Ele vive em nós! Exortamos todas as famílias cristãs a avivarem a consciência da principal razão de ser dos encontros e convívios natalinos – o nascimento de Jesus - que introduz a humanidade na Família do próprio Deus, realizando na terra a fraternidade e a paz.

Neste tempo de pandemia em que muitos não vão às celebrações ou se torna difícil ir às igrejas, é preciso que as famílias se redescubram e atuem como Igrejas domésticas. Que cada família seja lugar de descoberta de Deus, lugar onde reinam a escuta, o perdão, o amor, o diálogo; onde se praticam a atenção e o cuidado de todos e cada um. Como afirma o Papa Francisco, “o perigo de contágio por um vírus deve ensinar-nos outro tipo de “contágio”, o contágio do amor que se transmite de coração a coração”. Que ninguém tenha medo de se deixar contagiar pela bondade!

Num mundo marcado por pandemia, inseguranças, medos, contradições, injustiças e desordens, que a família de Belém seja o porto seguro para todos os que vivem situações da crise sanitária e que as comunidades cristãs, feitas de irmãos e irmãs, se acolham mutuamente, cuidando uns dos outros.  

Como Igreja Particular de Pouso Alegre, inspirados nos trabalhos de estudo e motivação para a realização do nosso primeiro Sínodo Arquidiocesano que traz como tema: “Igreja: caminho de comunhão para a missão”; e lema: “Aproximando-se, pôs-se a caminhar com eles” (Lc 24,15), preparemos o que o Deus Menino nos pede nas nossas comunidades, nas nossas igrejas domésticas, nas nossas próprias vidas, através de uma maior disposição para a oração em família, intimidade e vivência da Palavra de Deus, inovando a prática da caridade, dinamizando a ação missionária e permitindo uma conversão do nosso modo de pensar e de viver. 

Que o Menino Deus, nascido na pobre casa de Belém, seja conforto para toda a humanidade ferida; renove os nossos corações e nos ajude a tomar consciência da lição que nos ensina no presépio, tornando-nos portadores da grande mensagem de paz e amor à humanidade. 

Concedo a cada um a bênção do Senhor.

Desejo um santo e feliz Natal. Próspero Ano Novo!

Que o Deus Menino envolva a todos na sua ternura!

 

Dom José Luiz Majella Delgado - C.Ss.R.

 

 

 

 

 

Publicado no dia 23/12/2020