ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Fim de semana de festa em louvor a Nossa Senhora do Carmo - por Magson Gomes Batista


As paróquias dedicadas à Nossa Senhora do Carmo em Borda da Mata e Cambuí estão em festa. No domingo, dia 16, é comemorado o dia da santa. Missas solenes serão celebradas na Basílica de Borda da Mata e na igreja Matriz de Cambuí.

As celebrações de preparação para a festa tiveram início na semana passada, dia 7. Padres e bispos, religiosos e leigos das comunidades das paróquias participaram da novena. Esta sexta-feira e sábado são os últimos dias da Novena a Nossa Senhora do Carmo.

No domingo, dia da festa, as missas serão ainda mais especiais.

Na Basílica de Nossa Senhora do Carmo a missa das 17h terá a participação do arcebispo metropolitano da Arquidiocese de Pouso Alegre, Dom José Luiz Majella.

Em Cambuí serão três missas na igreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo. Às 08h, às 11h e às 17h.

Nossa Senhora do Carmo

No dia 16 de julho, celebra-se na Igreja Católica, a memória de Nossa Senhora do Carmo, um título da  Virgem Maria que remonta ao século XIII, quando, no monte Carmelo, Palestina, começou a formar-se um grupo de eremitas. Estes, querendo imitar o exemplo do profeta Elias, reuniram-se ao redor de uma fonte chamada "fonte de Elias", e iniciaram um estilo de vida que, mais tarde, se estenderia ao mundo todo. Devido ao lugar onde nasceu, este grupo de ex-cruzados e eremitas foi chamado de "carmelitas". A história nos assegura que os eremitas construíram também uma pequena capela dedicada à Nossa Senhora que, mais tarde, e pela mesma circunstância de lugar, seria chamada de "Nossa Senhora do Carmo" ou " Nossa Senhora do Carmelo". Os carmelitas viram-se obrigados a emigrar para a Europa, para continuar a própria vida religiosa e lutar por seu espaço entre as várias ordens mendicantes. O título de Nossa Senhora do Carmo está unido ao "símbolo do escapulário".

A presença de Maria com o nome de Nossa Senhora do Carmo foi se espalhando por toda a Europa, e esta devoção foi levada para a América Latina, na primeira hora da evangelização. É difícil encontrar uma diocese latino-americana que não tenha, pelo menos, uma igreja dedicada a Nossa Senhora do Carmo. Não somente são igrejas matrizes ou catedrais dedicadas a Maria, sob o título de Nossa Senhora do Carmo, mas também lugarejos, capelas, oratórios etc. Isso prova como esta devoção saiu dos âmbitos restritos dos conventos carmelitanos e se tornou propriedade do povo e da Igreja Universal, como diz o Papa João Paulo II, em sua carta dirigida aos Superiores Gerais do "Carmelo da Antiga Observância e do Carmelo Descalço".

Esta devoção, enraizada no coração do povo, está sendo resgatada, e os devotos de Nossa Senhora do Carmo aumentam cada vez mais.

Texto: Cônego Pedro Carlos Cipolini - Doutor em Teologia (Mariologia); professor titular da PUC–Campinas; membro da Academia Marial de Aparecida

Publicado no dia 14/07/2017