ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Em entrevista, Dom Majella avalia seus três anos na Arquidiocese de Pouso Alegre - por Pe. Andrey Nicioli


No último dia 2 de agosto, Dom José Luiz Majella Delgado - C.Ss.R. completou três anos à frente da Arquidiocese de Pouso Alegre, como Arcebispo Metropolitano. 

Dom José Luiz Majella Delgado é natural de Juiz de Fora (MG), nascido em 19 de outubro de 1953. Membro da Congregação do Santíssimo Redentor, recebeu a ordenação sacerdotal em 14 de março de 1981. Foi nomeado bispo pelo papa emérito Bento XVI, em 16 de dezembro de 2009, sendo ordenado no dia 27 de fevereiro de 2010. Seu lema episcopal é “Servir por amor”. Ele foi nomeado para Pouso Alegre no dia 28 de maio de 2014) Arcebispo de Pouso Alegre (MG), pelo Papa Francisco. Tomou posse no dia 02 de agosto de 2014 como 7º Bispo e 4º Arcebispo.

Em entrevista à jornalista Carla Ramos, da Rádio Difusora Hd, Dom Majella fez um balanço desses primeiros anos. Agradeceu a Deus por tudo o que já foi conquistado, mas também reconheceu que há uma bela caminhada a ser feita ainda. 

 

"Há muito o que construir ainda. Olhando para essa Igreja particular de Pouso Alegre, tenho uma gratidão a deus porque eu sinto uma manifestação de fé do povo muito contagiante e frutuosa. E sinto, também, uma fraternidade com o nosso clero. A caminhada do Bispo numa Arquidicoese precisa ser uma caminhada muito próxima e junta com o clero. É viver a fraternidade com o clero. Eu sinto que sou respeitado, acolhido e amado pelo nosso clero. Sinto que o povo me acolhe com muito respeito e carinho, mas isso não é dom, mas Graça de Deus.

Olhando para nossa Arquidiocese nesses três anos, há muito o que agradecer mas há muito o que construir ainda. Nesses três anos ja conseguimos criar sete novas Paróquias, conseguimos realizar a 9ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, que pra mim é um marco. Somos agraciados porque já ordenamos quatro padres e nesse ano vamos ordenar mais dois padres. Três anos e seis padres, o que é uma bênção para nossa Igreja. Também nesses três anos sinto que foi muito belo a graça que Deus me concedeu de fazer visitas pastorais. Já visitei 18 Paróquias, onde visito as comunidades paroquias e sinto que devo chegar à essas comunidades rurais. Temos mais de 1200 comunidades. são 69 Paróquias e 1231 comunidades.

Também vejo como grande conquista, na área da comunicação da nossa Arquidiocese, a modernização da nossa rádio Difusora Hd, a criação e ampliação do nosso site, a criação em várias paróquias da Pastoral da Comunicação. E também, a parte admintirativa. Estamos solidificando a administração da nossa Cúria Arquidiocesana. A gestão que estou implantando na Cúria se dá sobre três pilastras, três colunas: Departamento Contábil, Departamento Patrimonial e Departamento de Relações Humanas. Isso nos ajuda a administrar toda a nossa Arquidiocese com nossas Paróquias, e todo investimento que estamos fazendo com nosso Arquivo Arquidiocesano. Então, na parte administrativa, vejo que estamos fazendo uma caminhada saudável. Na parte pastoral estamos solidificando as nossas comunidades para criar a pastoral de conjunto, a pastoral organiza.

Na convivência com o clero, me sinto muito próximo, muito amigo, muito irmão, e isso é muito importante, porque cria um relacionamento amoroso e saudável, e o povo sente isso.

Só tenho a agradecer a Deus por esses três anos e agradecer a Deus porque temos muito a caminhar na nossa Igreja. Precisamos viver o que o Papa Francisco está insisitndo conosco: ser uma Igreja em saída. Precisamos ir ao encontro dos nossos irmãos afastados, abandonados, que estão nas periferias de nossas cidades". 

 

 

 

 

Publicado no dia 04/08/2017