ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Artigo: "Salgar, iluminar e caminhar...", por padre Thiago Raymundo - por Pe. Andrey Nicioli


Dezembro já começou, logo será Natal e teremos um novo ano! Diante da correria do dia-a-dia e constantes mudanças da vida, nem sempre percebemos que estamos terminando uma caminhada e vamos continuar o percurso da vida num novo tempo... É preciso estar atento, vigilante e caminhar bem, deixando nossas marcas na estrada da vida. Neste Natal e às vésperas de 2018, faremos coisas que repetimos todos os anos: montamos o presépio e a árvore de Natal, enfeitamos nossa casa, escrevemos cartões, realizamos a Novena de Natal, participamos de confraternizações e do “amigo secreto”, reunimos a família e os amigos, preparamos fartas ceias, compramos presentes e coisas novas, entramos de férias, viajamos, tiramos fotos e postamos tudo nas redes sociais... Será possível ir além disso e viver algo diferente?

Um diferencial pode ser encontrado no Ano Nacional do Laicato, que iniciamos na Igreja do Brasil no final do mês de novembro e será uma grande valorização da atuação dos fiéis cristãos leigos e leigas na vivência de uma “Igreja em saída”, missionária, que atua para promover o bem de todos, principalmente os pobres e excluídos, à luz do Evangelho. Nesta caminhada, somos chamados a ser “sal da terra e luz do mundo” (Mt 5,13-14), motivação bíblica para o Ano do Laicato, que nos fornece dois verbos escondidos por trás das palavras: salgar e iluminar.

Na caminhada deste Natal e do próximo ano, podemos salgar e iluminar mais! Não fazemos aqui uma motivação prejudicial aos hipertensos e nem somos sócios da companhia de energia elétrica... Os cristãos leigos, seguindo os passos de Jesus, são chamados a salgar e iluminar a caminhada da vida com a fé, o amor, a esperança, a alegria e o bem comum. Aí está o diferencial que podemos vivenciar neste período.

Em nossa vida, corremos o risco de nos acostumarmos com o ritmo do cotidiano e das tradições e podemos não saborear bem aquilo que vivemos. Sempre é bom colocar mais fé na vida, em nossas orações e nas celebrações. O amor nunca sai de moda. Sempre é tempo de amar, principalmente aqueles que estão mais perto de nós e, às vezes, nos incomodam! Esperança e alegria iluminam o Natal e o Ano Novo, mesmo que vivamos crises e dificuldades. E, o bem comum nos ajuda a encontrar o Menino Jesus presente e vivo nos excluídos que nascem nas manjedouras de nosso tempo.

Não deixe de lado as tradições de fim de ano. Faça tudo para viver bem o Natal e o próximo ano. Vá além! Caminhe, deixando suas marcas: salgando e iluminando mais.

 

Pe. Thiago Raymundo - Vigário Paroquial Paróquia São José, em Itajubá - MG

 

Publicado no dia 04/12/2017