ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Pastoral da Sobriedade promove formação e capacitação para os agentes - por Pe. Andrey Nicioli


Durante reunião do Conselho Arquidiocesano de Pastoral (CAP) no último sábado (11), a Pastoral da Sobriedade se colocou à disposição para que outras paróquias também implantem essa pastoral. Para a formação e capacitação dos agentes, tanto aqueles que já atuam como para os que desejam contribuir com a pastoral, um encontro de formação está previsto para os dias 7, 8 e 9 de setembro na Comunidade Sol de Deus em Itajubá. Inscrições e informações com o coordenador arquidiocesano, Pedro Delli Caetano, pelo telefone (35).9.8886-0688. 

Segundo Pedro Delli, o objetivo é prevenir e recuperar as pessoas da dependência química e outros vícios e pecados a partir da vivência dos 12 passos, que são: admitir; confiar; entregar; arrepender-se; confessar; renascer; reparar; professar a fé; orar e vigiar; servir; celebrar; e festejar. 

"A vivência do Programa de Vida Nova leva à conversão e redescoberta de si mesmo, de sua auto-estima e da fé. De modo especial, leva a pessoa a fazer uma experiência individual com Jesus Cristo Libertador. Evangeliza, transforma e engaja no serviço e ministério da Igreja", explicou. 

Dentro da Arquidiocese de Pouso Alegre, as reuniões já ocorrem nas seguintes paróquias: Nossa Senhora do Patrocínio (Caldas), Nossa Senhora do Carmo (Cambuí), Nossa Senhora da Conceição (Conceição dos Ouros), Nossa Senhora de Lourdes (Maria da Fé), Nossa Senhora das Graças (Itajubá), Nossa Senhora da Soledade (Itajubá), Sagrada Família (Itajubá), São José Operário (Itajbuá), Santa Isabel (Piranguinho) e Nossa Senhora de Fátima (Santa Rita do Sapucaí). 

A Pastoral da Sobriedade é uma ação concreta da Igraja que evangeliza pela busca da sobriedade como um modo de vida. Nasceu em 1998, na 36ª Assembleia dos Bispos do Brasil para responder ao problema social e de saúde pública do uso de drogas. Ela vai além da dependência química, pois, pela terapia do amor, trata todo tipo de dependência. Propõe mudança de vida, resgata e insere os excluídos, enfrenta de maneira real o problema da exclusão social, da miséria e da violência, ou seja, valoriza a pessoa humana. 

Para implantar essa pastoral na sua paróquia, entre em contato pelo telefone (35).9.8886-0688 e fale com coordenador arquidiocesano Pedro Caetano.

Dimensões da ação

1) Prevenção (para quem não experimentou drogas);

2) Intervenção (para quem experimenta drogas esporadicamente);

3) Recuperação (do dependente);

4) Reinserção familiar (do dependente em sobriedade);

5) Atuação política (criar rede, diálogo e articulação);

A identidade dos grupos

- É a consolidação do desenvolvimento do trabalho da Pastoral da Sobriedade em comunhão na Igreja;

- É a resposta em cada uma das paróquias para o tratamento de todas as dependências;

- Recupera todos os que perseveram nas reuniões. "O milagre se dá na perseverança". 

 

 

Publicado no dia 14/08/2018